Natália (dia de Natal)

Ela, donzela, com os seus
Vinte e poucos anos
Está na flor da boa idade
Mas já tem a atitude

De não ficar esperando
Apenas pelo milagre
E assim como o seu sorriso é largo
O coração também é cheio de espaço

Para acomodar os amigos
Ela tem lábios grandes
E apesar do olhar misterioso
O seu rosto é angelical

O nome dela
Lembra-me flor
Acho que isso justifica o Quanto ela é bela

E ela ouve Duran Duran
Pela manhã
Pra dizer que o “MUNDO É NORMAL”

Há quem diga
Que ela ama o que faz
E ela tem na psicologia
O inconsciente de Freud

A motivação que mantém Os seus pensamentos ativo
Coletivo, consciente
E capaz

Ela gosta do U2
E até canta pra afastar o tédio
Que muitas vezes
É tão comum

Ela também gosta de botecos
Com música ao vivo
“Saída” para quebrar a rotina
Do dia a dia

E o dia que ela não tem
“NADA NA MENTE”
Ela toma sol acompanhado de uma Skol

Eu ouvi dizer
Que ela ama o Rafael
Eita rapaz sortudo Agradeça aos céus

E ela se vê
No olhar da pequena Lisa
Uma criança tão linda
E cheia de esperança

Em tudo que há de Belo
E que ela espera
Da vida
E da natureza

E ela se chama Natalia
Garota do signo de aries
Que esbanja alegria
E simplicidade

Que contagia geral
Como o dia de natal
Em que a confraternização
E o bem é tão normal

Natália (dia de Natal)
Julio Cantuaria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *