Temer volta ao passado!

Mais uma vez
O passado obscuro
Nos assombra
Quem foi que fez

Essa escolha
Que não é a nossa?
E nessa grande guerra
De interesses

Nós, pobres mortais,
Pagaremos até com a vida
Essa alta conta
Da desigualdade,

Da impunidade
E da intolerância
Que se faz cada vez mais
Eu já leio nas entrelinhas

As ordens de dominação
Eu escuto
As sirenes do toque de recolher
E da repressão

Eu vejo os soldados
Com seus cachorros
E cassetetes baterem sem dó
Nos oprimidos

Homens negros, brancos
Mulheres e meninos
E colocam grades nas almas
Correntes nos pulsos

E resumem o sonho
Da liberdade em pó
Afinal o rompimento
Da democracia

Ou golpe político
Por falta de Justiça
Não passa de nó
Que impede esse jovem

País chamado Brasil
De seguir em frente
Rumo a um futuro melhor
E o mundo viu acontecer

Mas se omitiu
Por falta de bom-senso
Interesses escusos
Ou por puro prazer

Mas, a história nos diz
Os que conspiram
Contra o poder legítimo
Um dia hão de se arrepender

Só nos resta pedir
Mobilização popular
Para o Brasil não retroceder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!