Livro livre arbítrio (eu habito)

O meu espírito
É como um livro

Livro livre arbítrio
E eu habito

No cosmo do universo
Movido por pensamentos positivos

Que nascem da mente livre
No espaço desse tempo

Que aprisiona o meu corpo
Na rotina dos momentos assim

Que os moinhos de ventos
Levam pra longe de mim

Eu sei que parece
Coisa de louco

Mas a pura verdade
É a contradição

Dessa liberdade artificial
Que me leva a viagem mental

E eu tenho tantas vertigens
Que até me perco

Em pensamentos, ilusões
E tantas outras coisas

Que mudam constantemente
As ideias e as razões

Que me fazem ser
O que sou

Um jovem sonhador
De mente livre

De espírito leve
Livre arbítrio

De vibrações e hábitos
Conscientes e positivos

E apesar das prisões
E do abismos

Que me cerca
Nessa grande selva de pedra

Mas num livro livre
Eu habito

Com a liberdade
De um ser pensante e positivo

E eu pertenço
Ao universo desses versos

Sem medo e sem limites
Mesmo sendo réu confesso

Da rotina humana
E do sistema

Que rege a sociedade
Utópica, hipócrita e contraditória

Que fala e canta a paz
Mas vive de guerras

Como os versos
Dessa história

Tão bacana
E inglória

De quem ama
Mas não perdoa

Livro livre arbítrio (eu habito)
Julio Cantuária

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *